ATIVIDADES

OFICINA DE CRIAÇÃO DE HISTÓRIAS E BORDADOS

 

A Oficina de Criação de Histórias e Bordados, conduzida por Danielle Andrade e Laura Franco, busca acessar as mulheres e suas águas através da contação e criação de histórias e do bordado. A proposta é olhar para as mulheres e para o Rio Paraguaçu: suas simbologias, afetos, conexões, a ancestralidade, o presente e as projeções futuras. O desafio é narrar e bordar o coração do rio.

O primeiro exercício proposto é que cada mulher conte a história do seu próprio nome. Muitas dizem que não lembram, que não é interessante, mas, ao falarem, todas as mulheres contam uma história muito significativa tanto para elas quanto para o coletivo. Um exercício muito simples, mas que nos conecta a histórias profundas, complexas e muito poderosas: muitas relatam casos de violência, de ausência paterna, de machismo, de gravidez indesejada e muitas outras histórias de dar nó na garganta e no coração.

Falar é o primeiro passo, em seguida, cuidadosamente, as facilitadoras conduzem as mulheres a bordarem as suas próprias histórias, tanto individuais quanto coletivas e, partir de então, as mulheres passam a se sentir em um grupo seguro e acolhedor, que fortalece e cura significativamente o feminino.

Além disso, os produtos são realizados com sucesso: em Cabaceiras e em São Francisco do Paraguaçu as mulheres bordaram o seu nome no pano, seguido pela frase “mulher desse rio”. E em Maragogipe as mulheres criaram a história e bordaram o livro gigante e viajante intitulado “Os mistérios do Mangue” – essa foi uma associação do projeto Mulheres do Paraguaçu com o projeto O Livro Viajante, de Danielle Andrade.

Essa oficina é destinada a mulheres adultas e idosas, por volta dos 30 a 60 anos, atende um total de 40 mulheres por oficina e objetiva trabalhar o feminino através da contação e criação de histórias e do bordado.

 

OFICINA DE AUDIOVISUAL

Na Oficina de Audiovisual, Larissa Leão questiona como mergulhar e trazer à tona uma imagem que represente a simbiose entre as mulheres e o Rio Paraguaçu e de que forma as participantes podem se conectar e expressar essas narrativas através do audiovisual.

A oficina oferece um panorama dos elementos de realização audiovisual: a câmera e outros equipamentos elementares são passados de mão em mão, a fim de que as participantes possam estabelecer uma experiência com o material e, assim, explorar recursos técnicos e poéticos dessa linguagem artística. Noções básicas de construção de roteiro, fotografia, áudio e edição são apresentadas, as propostas são construídas a partir da temática do projeto - as mulheres e o Rio Paraguaçu - e os resultados assumem formatos diversos: em Cabaceiras do Paraguaçu foi realizado um curta metragem em stop motion, em São Francisco do Paraguaçu foi desenvolvido uma ficção e em Maragogipe foi realizado um documentário.

Essa atividade tem como público-alvo adolescentes e jovens mulheres, na faixa etária de 15 a 25 anos, atende diretamente a um total de 20 a 30 mulheres em cada realização e visa estabelecer uma conexão com o que há de mais profundo e enraizado na relação entre as mulheres e o Rio Paraguaçu.

OFICINA DE EMPREENDEDORISMO

 

A Oficina de Empreendedorismo é conduzida por Ítala Herta e tem o objetivo de auxiliar pequenas empreendedoras criativas a administrarem seus próprios negócios. A meta é fortalecer o feminino em seu poder criativo, empreendedor e produtivo para que os sonhos das participantes sejam materializados da melhor maneira possível.

São realizados diversos exercícios: pesquisa de público, funcionalidade da proposta, viabilidade da ideia, possibilidades de financiamento, projeção de lucro, entre outros elementos fundamentais para a elaboração realista de um projeto voltado para o desenvolvimento da mulher que o propõe e para a comunidade que irá receber a proposta/produto.

Essa atividade é direcionada para mulheres adultas, dos 25 a 50 anos, comporta um total de 20 mulheres por oficina e visa disponibilizar ferramentas teóricas e práticas que auxiliem as mulheres a desenvolverem seus próprios negócios.

 

APRESENTAÇÃO DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

A Apresentação de Contação de Histórias é um ponto culminante do projeto Mulheres do Paraguaçu em cada localidade por onde passa. Criado e conduzido pelas artistas Danielle Andrade, Larissa Leão e Laura Franco, ela reúne diversos elementos que se mostraram importantes e significativos ao longo das oficinas e da convivência com o coletivo de mulheres e com o Rio Paraguaçu.

A apresentação é composta por contos da tradição oral que se conectam com a realidade do local, são incorporadas histórias apresentadas pelas mulheres participantes e/ou mulheres locais que estão presentes no convívio diário e a composição musical também é realizada da mesma maneira: tradição oral e cultura local são manejadas para a composição dessa obra.

Além disso, outros talentos também são incorporados na apresentação: mulheres que criam as suas próprias histórias e poesias sobem ao palco para se apresentarem e, em Maragogipe, o livro O Mistério do Mangue – realizado na Oficina de Criação de Histórias e Bordados – foi apresentado, junto com a história que embasou a sua realização.

As tradições orais e a cultura local são elementos fundamentais na concepção da Apresentação de Contação de Histórias do projeto Mulheres do Paraguaçu, dessa forma, essas duas fontes de sabedoria são regidas e administradas a fim de criar uma apresentação coerente com a temática do projeto e a sensibilidade das mulheres de cada local.

Essa atividade se destina a todos os perfis de públicos: mulheres e homens, crianças, jovens, adultos e idosos e a capacidade máxima de pessoas fica a cargo da estrutura do local de apresentação.

Site criado por Larissa Leão - Fevereiro de 2019